Encontro com Aquele que sabe fazer perguntas

As perguntas que temos seriam facilmente respondidas por Aquele que, não só conhece as respostas, como também sabe fazer perguntas.

“Ah, minha alma, prepare-se para encontrar Aquele que sabe fazer perguntas.” T. S. Eliot

O texto abaixo é um extrato do livro A Cabana, de William P. Young. É o diálogo do protagonista do livro com Deus, a respeito de liberdade. Pessoalmente gosto muito deste livro, e cada uma das verdades nele contidas são explicadas com simplicidade e profundidade.

Mack se virou, meio perplexo, sentindo que aquilo já estava indo longe demais. Enquanto refletia, olhou pela janela para um jardim de aparência selvagem.

— Você sabia que eu viria, não é? – disse finalmente, baixinho.

— Claro que sabia. – Ela estava ocupada de novo, de costas para ele.

— Então eu não estava livre para deixar de vir? Eu não tinha opção?

Papai se virou de novo para encará-lo, agora com farinha e massa nas mãos.

— Boa pergunta; até que profundidade você gostaria de ir? – Ela esperou resposta, sabendo que Mack não tinha. Em vez disso, perguntou:

— Você acredita que está livre para ir embora?

— Acho que sim. Estou?

— Claro que está! Não gosto de prisioneiros. Você está livre para sair por essa porta agora mesmo e voltar para a sua casa vazia. Mas eu sei que você é curioso demais para ir. Será que isso reduz sua liberdade de partir? Ela parou apenas brevemente e depois voltou para sua tarefa, falando com ele por cima do ombro.

— Se você quiser ir só um pouquinho mais fundo, poderíamos falar sobre a natureza da própria liberdade. Será que liberdade significa que você tem permissão para fazer o que quer? Ou poderíamos falar sobre tudo o que limita a sua liberdade.

A herança genética de sua família, seu DNA específico, seu metabolismo, as questões quânticas que acontecem num nível subatômico onde só eu sou a observadora sempre presente.

Existem as doenças de sua alma que o inibem e amarram, as influências sociais externas, os hábitos que criaram elos e caminhos sináptico no seu cérebro. E há os anúncios, as propagandas e os paradigmas. Diante dessa confluência de inibidores multifacetados – ela suspirou: – o que é de fato a liberdade?

Mack ficou ali parado, sem saber o que dizer.

— Só eu posso libertá-lo, Mackenzie, mas a liberdade jamais pode ser forçada.

— Não entendo. Não estou entendendo o que você acaba de dizer.

Ela se virou e sorriu.

— Eu sei. Não falei para que você entendesse agora. Falei para mais tarde. No ponto em que estamos, você ainda não compreende que a liberdade é um processo de crescimento.

Diz-se das pessoas inteligentes, que comprovam sua inteligência, não pelas respostas que dão, mas pelas perguntas que fazem. Aproxime-se hoje dAquele que não somente sabe fazer perguntas, mas também tem as respostas.

“A arte de interrogar não é tão fácil como se pensa. É mais uma arte de mestres do que de discípulos; é preciso ter aprendido muitas coisas para saber perguntar o que não se sabe.” Jean-Jacques Rousseau