Os matadores de gigantes

Todo matador de gigantes já matou um leão e um urso. Todo matador de gigantes entende que a luta é inevitável, já que a conquista da terra depende disso.

matadores de gigantes

Os gigantes de nossos dias são aquelas situações que nos desafiam. São maiores do que nós, por isso, nos amedrontam, oprimem e intimidam. Mas, é exatamente neste momento, que surgem os matadores de gigantes.

Um matador de gigantes não é uma pessoa com poderes mágicos ou sobrenaturais, mas é alguém que descobriu que não precisa enfrentar as batalhas sozinho. Qualquer um que tente derrotar um gigante, precisará de ajuda.

O olhar de um matador de gigantes é diferenciado, já que ele aprendeu a não olhar para si. Quando tiramos o foco de nós mesmos, de nossas mazelas e inseguranças, temos capacidade de enxergar a circunstância sob um outro prisma.

Os gigantes sempre existirão

A jornada exige que lutemos contra o que tenta nos roubar de nosso papel de protagonistas de nossa história. Todos, em alguma medida, enfrentam gigantes. O caminho de um precursor é recheado de desafios.

Só quem entende o que significa desbravar um território, é capaz de se posicionar corretamente para vencer suas guerras. Inevitavelmente os que buscam superação se deparam com a necessidade de se reinventar. O novo sempre exigirá ousadia, criatividade e ausência de temor.

Nosso gigante pode ser o medo do desconhecido, ou a insegurança em relação a nossa identidade. Baixa autoestima é um gigante que sempre se levanta quando temos necessidade de superação. Olhar para o passado, bem como a lembrança de derrotas recentes, são igualmente paralisantes e precisam ser descartadas.

A identificação do gigante

Nem sempre esse gigante é identificado com facilidade. Mas, a realidade é que nos deparamos com ele à medida que avançamos em maturidade e que nossa influência é alargada. Inegavelmente o avanço nos aproxima de nossas fragilidades e o gigante adormecido surge.

Na maioria das vezes ele está escondido em nossas emoções, lembranças e mente. Os traumas abrigam gigantes. Qualquer que seja a situação que nos aprisiona e nos limita, deve ser encarada e vencida.

As batalhas que travamos correspondem ao tamanho da vitória que nos espera. Quanto maior for o gigante, tanto maior será o avanço e a conquista de território que nos aguarda.

Quem é capaz de matar gigantes?

Os matadores de gigantes são aqueles que aprendem a confiar em Deus. À semelhança de Davi, eles vivem um relacionamento de intimidade com o Criador. Deste relacionamento, extraem a convicção de que com Deus ao seu lado nenhum gigante é invencível.

Então falou Davi aos homens que estavam com ele, dizendo: Que farão àquele homem, que ferir a este filisteu, e tirar a afronta de sobre Israel? Quem é, pois, este incircunciso filisteu, para afrontar os exércitos do Deus vivo?” 1 Sm 17.26

“Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado. Hoje mesmo o Senhor te entregará na minha mão, e ferir-te-ei, e tirar-te-ei a cabeça, e os corpos do arraial dos filisteus darei hoje mesmo às aves do céu e às feras da terra; e toda a terra saberá que há Deus em Israel;” 1 Sm 17.45,46

O currículo do matador de gigantes

Davi matou um leão e um urso antes de matar Golias: Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu.” 1 Sm 17.37a

Qualquer um que seja candidato a matar gigantes, precisa ter em seu currículo a morte de leões e ursos. Já que, é nas pequenas batalhas de nosso cotidiano, que somos treinados para enfrentar gigantes. Por isso, valorize as oportunidades de superação diária. São elas que adestram nossas mãos para vencer o Golias.

Igualmente importante é entender que vencer um gigante é parte integrante da jornada. Qualquer pessoa que esteja avançando na conquista de um território, se depara com gigantes. Confie em Deus e creia que Ele pode liberar a estratégia que derrotará seu Golias

A estratégia de nossa guerra

E Davi pôs a mão no alforje, e tomou dali uma pedra e com a funda lha atirou, e feriu o filisteu na testa, e a pedra se lhe encravou na testa, e caiu sobre o seu rosto em terra.” 1 Sm. 17.49

Ainda que o método pareça absurdo e desafie a lógica humana, os verdadeiros matadores de gigantes já entenderam que não é a força de seu braço que vence as guerras. Somente os que ousam confiar em Deus são candidatos a vencer gigantes nesta vida.

A verdadeira vitória nem sempre é medida ou percebida pelos que olham a batalha de fora. Não é o olhar deles que conta, nem a aprovação deles que buscamos. Os Golias internos são os mais difíceis de ser derrotados. Quando eles são vencidos, as conquistas externas tomam forma.

Autor: bygrace73513376

Sou gaúcha, amo biografias e gosto do desafio de compartilhar fragmentos da minha. Faço parte de uma geração analógica que usufrui dos benefícios da era digital. Por isso, o bygrace é produto de uma jornada analógica, compartilhada de forma digital.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s